domingo, 2 de fevereiro de 2014

OS PEIXINHOS DA LILI


   Lili, minha neta, adora pescar os minúsculos peixinhos que pululam no lago do restaurante onde sempre vamos, aqui pertinho de casa. Ela os pesca com copos descartáveis, e neles mesmos os conserva.
  Numa dessas madrugadas calorentas, eu que pouco durmo, acordei sedenta e meio sonada. Ao ver o copo com água sobre a mesa da sala, não pestanejei. Glup, glup, glup...
Confesso que achei o gosto meio estranho, mas no momento não dei importância ao fato e voltei aos braços de Morfeu.
   Só quando amanheceu percebi que havia bebido todos os peixinhos da Lili. Ela, furiosa, me deu a maior bronca e fez o inventário completo - "Vó, eu não acredito, você matou meus 6 peixinhos... "
   Fiquei mais preocupada por ter bebido a água do que por ter ingerido os peixes, se é que não houvesse algum girino nesse pacote, mas como sempre faço porque assim dá certo, deixei prá lá e esperei. Como nada aconteceu, nenhuma alergia, nenhuma pipoca pelo corpo, nenhuma dor de barriga, concluí que tudo não passou de uma simples confusão que ainda rendeu uma divertida e inesquecível história de família.

Terê Oliva.