segunda-feira, 30 de julho de 2012

AMOR É CHUVA.

Tela de Ivanovich Shishkin - (1832/1898)
Pintor Russo.


Amor é Chuva.
Que nunca se sabe como chegará
Nem quando ou se nunca.
Muitas vezes ameaça, porém murcha
Dentro de nuvem vazia antes mesmo de ser água.


Outras, cai miudinha 

Arrastando como saco velho
Dias prisioneiros
 para seus quartos de ócio.
Dias sem viço, de chuva que cai não cai
Amor verdadeiro ou falso.


Porém, como o reverso existe no outro lado do verso
Os dias de céus rasgados por raios
Tempestades, enxurradas e trovões
Encharcam com sentimento bom, amor na água de céu lavado
O felizardo que sem guarda-chuva, dança.


Nessas gotas de olhar doce e abraço apertado se banha
Rodopia no centro dessa circunferência amorosa.
Sorri e contempla nas faces esculpidas por décadas
Seu gueto de amor conquistado.

Tela de Gaetano Bellei - (1857/1922)
Pintor Italiano.



Terê Oliva.

Nenhum comentário: