sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

AS ASAS DE UM ANJO.

Tela de Abbott Handerson Thayer - (1849/1921).
Pintor Americano.

O murmúrio das asas de um anjo
Tocou a minha face.
Ficou mais fácil respirar e virar de lado.

Sua sombra polvilhou com noite a insone dor 
Que cochilou entre as etéreas mãos
E me deixou, enfim dormir.

Teresinha Oliveira.


Um comentário:

Malu Silva disse...

Lindo! Suave! Fez-me lembrar de um poema da Lya Luft...
Um grande abraço, menina e, lindo dia!!!!