domingo, 6 de maio de 2012

O VIOLINO.

Tela de Claude Buck - (1890/1974)
Pintor Americano.


O violino com suas unhas quebradas
 Arranha o espaço.
As ondas levam os cavalos empinados
Do arco sem rumo 
À ausência surda dos que se foram
Para longe, mais além.


A doce menina afaga com beliscões 
No rico instrumento herdado
O rouxinol que da gaiola do seu sonho
Ali nunca pousou.


Se lá de sempre vem o desejo
De vestir com veludo as estridentes notas
Não há quem a verdade lhe conte
Por amor ou compaixão.


Seus braços sem fôlego tropeçam nas cordas
Que ressoam como gritos de fantasmas loucos.
Arrepia a nuca e torce o coração
Do escolhido, a quem coube revelar à menina
Dona do violino e do rouxinol sem pio
A colheita perdida de sua música. 
Tela de Arthur Hughes -(1832/1915)
Pintor Inglês.



Terê Oliva.

Nenhum comentário: