terça-feira, 24 de abril de 2012

GELEIRAS.

O salto das geleiras entedia a feiticeira sem dom
Filha rejeitada das estrelas dos leões e dragões
 Que nelas vive, e nelas, é ela mesma e quase feliz
Num paradoxal arquétipo de feroz mansidão.


As bordas da vida, ferventes a queimam.
Ferem suas verdades, de utopia pichadas 
Por todos de seus céus cercania.


Repousa assim, na fria névoa que dissipa o tempo
O ser feminino que no adágio de um sábio
Será resgatado por quem ousar e tiver pernas para alturas.
.........................


Tela de Witold Pruszkowski - (1846/1896)
Pintor Polonês.


Teresinha Oliveira.




Nenhum comentário: