domingo, 20 de março de 2011

LITERATURA↔BAUDELAIRE

"A gramática, a mesma árida gramática, transforma-se em algo parecido a uma feitiçaria evocatória; as palavras ressuscitam revestidas de carne e osso, o substantivo em sua majestade substancial, o adjetivo, roupa transparente que o veste e dá cor como um verniz, e o verbo, anjo do movimento que dá impulso à frase."
 Charles Pierre Baudelaire - (1821/1867)

2 comentários:

Andressa disse...

Sou louca por Baudelaire, eu lia ele em cada aula chata da faculdade.

Teresinha Oliveira disse...

'Flores do Mal'? Puxa,Andressa, aquilo é um choque. Fiquei assombrada.