sexta-feira, 16 de setembro de 2011

NÓS.

Pergunto-me...
Sempre pergunto-me
Em que dia
Em que mês
Em que ano
Perdi-me de mim mesma.
Em que exato momento
Desisti de ser eu para ser nós?

Dói perceber que o nós só eu sou.
Não envolve o tu
Que sozinho vaga
E preserva o eu.


Tela Andrey Remnyov - (1962)
Pintor Russo Contemporâneo.


Teresinha Oliveira.

2 comentários:

Andradarte disse...

É.....como entendo esse poema...
Beijo

Mariana Leal disse...

Dói perceber que o nós só eu sou. é ;/ profundo falou oq sinto