domingo, 3 de julho de 2011

DOIS PEDAÇOS

Dois pedaços de alma
Eu sábia, divido
Um com todos
Generosa espalho.

O outro pedaço
Oculto, quieto
Eu cato
E guardo.

O pedaço razão
Eu gasto nos dias
Sem riscos
Para sobreviver.

O outro pedaço
Loucura e paixão
Só meu e p'rá mim
Eu arrisco sentir.

Um pedaço trabalha
E se despedaça
Moída de tédio
Na rotina comum.

O outro pedaço
Transborda à noite
Gueixa ou santa
Madona ou cigana.

Um pedaço se veste
Com rigor, desalento
Se comporta
Não transgride.

O outro pedaço
Vive nas nuvens
Traga uísque e nicotina
Sobe cordilheiras e cai de cara no chão.

Tela de Guillaume Seignac - (1870/1924).
Pintor Francês

Terê Oliva

6 comentários:

Alicia disse...

E ainda bem que são dois...

Andressa disse...

uísque e estrelas, parece a Maysa - sim, a cantora :)

Vanessa Souza Moraes disse...

Oh, metade arrancada de mim - lembrei da música ao ler.

Andradarte disse...

Loucura e Paixão....é uma boa terapia....
Beijo

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

dois pedaços de alma e um corpo a ser guiado. A luta para serguir , não se sabe para onde, mas há suas almas, uma mais nuvem outra mais chão.
Ps- Adorei seu cometário em forma de oração

JasonJr. disse...

...um descobridor outro descoberto...