sábado, 16 de julho de 2011

ANJOS GAGOS

Não sinto dor
Por nada que da vida plantei e colhi.
A lágrima
Escondo atrás do pensamento
Solto num balão aos ventos das ideias mortas
Guardo entre as páginas de um livro
Ou a saboreio numa mousse de chocolate.

Engordo, fico culta e maluca.
Sento-me nas insônias onde converso com anjos gagos
Com meus santos preferidos que não explicam
Porque o sorriso também dói.
Vou para a cama quando mais nada resta a perguntar.
No armistício do sono
Abraçada ao meu corpo, oculta de mim
Deixo a lágrima esquecida nos cílios 
Oscilar.

Tela de Alan Kingsbury
Pintor Inglês

Teresinha Oliveira

2 comentários:

Andradarte disse...

O desanimo ...não nos leva a bom
porto...
Beijo

Andressa disse...

adorei a imagem, mas o texto é GENIAL.

bom sábado, querida!