terça-feira, 2 de agosto de 2011

NARCISO


Narciso paga com a vida o ver a própria face.

Se devo consumir-me de amor
Que não seja por mim mesma.

Se meu destino for flor
Que não seja por tão boba.

Quero os escândalos
A alegre ciranda de um girassol.

Tela de Dmitry Podsolnuhi Ljovin - Pintor Russo.

Terê Oliva
http://tereoliva.blogspot.com.br

2 comentários:

Raquel Amarante disse...

Que lindo! Amei!

Ana Cecília disse...

Sempre fora do lugar-comum...